7 de mayo de 2009

Prueba del nuevo ENEM no tendrá examen de lengua extranjera este año

La comisión de rectores de universidades federales brasileñas que asesora al MEC en la preparación de la prueba unificada de admisión en las universidades, que será en los moldes del ENEM, determinó que no habrá evaluación en lengua extranjera este año porque ella no es ofrecida en todas las escuelas.

La noticia donde se da esa información está a continuación:

Reitores propõem que matéria do final do ensino médio fique de fora do Enem
Conteúdo dado nos dois meses finais do 3º ano ficaria de fora. Comissão deverá aprovar a lista dos conteúdos em duas semanas
Do G1, em São Paulo, com informações do ClicRBS

A comissão de reitores das universidades federais que assessora o Ministério da Educação (MEC) na elaboração do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) propôs que a matéria dada nos dois meses finais do terceiro ano do ensino médio seja retirada do programa. Representante da Região Sul nas decisões do MEC sobre o vestibular unificado, o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alvaro Prata, disse que a comissão deverá aprovar a lista dos conteúdos em duas semanas.

Também ficarão de fora as questões de língua estrangeira. A medida vale apenas para este ano e foi uma decisão da comissão de reitores. O exame será aplicado em todo o país nos dias 3 e 4 de outubro. “A língua estrangeira ainda não é oferecida em todas as escolas, e não haveria tempo para a preparação dos estudantes”, disse o reitor, acrescentando que o conteúdo dos últimos meses não afetará a avaliação do MEC, que pretende analisar o que o aluno aprendeu durante toda a escolarização. Conforme o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Reynaldo Fernandes, as matrizes para a elaboração das provas não estão prontas, e o prazo é insuficiente para a discussão. Qual língua estrangeira priorizar e como ela será cobrada são pontos a serem discutidos ao longo do ano.

Porto Alegre - A notícia sobre a exclusão da disciplina repercutiu nas universidades. Para a reitoria da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), instituição que adotou o exame como única forma de ingresso a partir do próximo exame, o fato de o conhecimento não ser exigido em 2009, não deverá afetar a qualidade dos ingressantes. “Quem busca a área da saúde tem formação em língua estrangeira. O inglês é importante porque grande parte do material científico é publicado em revistas da língua. Não constar da prova do Enem não impactará os ingressantes. É uma situação transitória e temos professores de inglês para ajudar os alunos”, disse a reitora Miriam da Costa Oliveira. Para a coordenadora de Ensino e Graduação da Universidade de Brasília (UnB), Márcia Abrahão, uma seleção sem língua estrangeira representa um retrocesso e a decisão pode atrapalhar na adesão da UnB ao processo. A universidade deve decidir sobre a participação da UnB no novo Enem nesta quinta-feira (7). A expectativa é de que 4 milhões de pessoas façam o exame. Todas as redações serão corrigidas, uma vez que a prova tem o intuito de avaliar o ensino médio, além de selecionar para as universidades.

Hay que seguir con atención las noticias de esta nueva opción de examen, porque no todas las universides se adhirieron a este examen y también porque puede variar la forma de entrada que se adopte por cada universidad, como se puede ver en esta otra noticia "Novo vestibular já tem adesão de 25 universidades federais".

Ver también las Matrices de Referencia del nuevo ENEM, que están disponibles en el sitio web del MEC.


URL: http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/0,,MUL1110651-5604,00.html

http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular/0,,MUL1115013-5604,00.html

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=841&Itemid


1 comentario:

Gonzalo Abio dijo...

Por favor, observen que esta decisión de no haber legua extranjera en el ENEM corresponde al año 2009. El ENEM de 2010 sí tuvo lengua extranjera y esperamos que 2012 y los próximos también sea así.